Argentina, Buenos Aires, Bariloche, Ushuaia, Córdova, Salta, Mendoza

 


O museu que conta a história da Argentina Patagônica


Conheça o Museu da Patagônia em Bariloche. Um dos museus mais completos de Bariloche, o Museu da Patagônia tem muito a dizer. Esse museu, apesar do nome, não só conta sobre a etnografia da região da patagônia, como também da história de San Carlos de Bariloche e a cultura dos povos que o habitavam.

Museu da Patagônia em Bariloche

História do Museu da Patagônia em Bariloche

O Museo de la Patagônia Francisco P. Moreno foi construído no Centro Cívico de Bariloche, mais especificamente na Rua Mitre, por financiamento do governo de San Carlos de Bariloche. Sua inauguração se deu no dia 17 de março de 1940. Desde então, o museu que tem sua construção no modelo dos demais edifícios do centro sobrevive por doações e recebe mais de 300 mil visitantes por ano.

História do Museu da Patagônia em Bariloche

Estrutura do Museu da Patagônia em Bariloche

O museu é composto de exposições permanentes e temporárias. Nas permanentes, temos: a Sala de História Natural - que conta a história da Patagônia até resultar na fauna e flora que é hoje -, Sala da Pré-História - que mostra como foi formada a área da Patagônia geograficamente -, a Sala dos Povos Originais - que traz a cultura e história dos povos indígenas Yámana, Selk'nam, Tehuelche e Mapuche -, o Pavilhão Moreno - que expõe a vida e obra do cientista e explorador Francisco P. Moreno que dá nome ao museu -, a Sala de História Regional e Conquista do Deserto - sobre a conquista da Patagônia -, O Destino do Deserto - que mostra como foi partilhado a região entre os colonos -, Viajantes e Explorações - sobre as expedições e descobertas relevantes -, San Carlos de Bariloche (1885 - 1950) - essa parte do museu é reservada para contar a história da cidade - e Parques Nacionais - que conta a construção e planejamento de cada parque em Bariloche.

Estrutura do Museu da Patagônia em Bariloche

Informações sobre o Museu da Patagônia em Bariloche:
Endereço: Centro Cívico, Bariloche.
Horários: de terças a quita-feiras das 10 ao 12:30 e 14 a 19 horas. Aos sábados, o museu abre as 10 e fecha as 17 horas.
Preço: entrada gratuita, mas aceitam contribuições.

Como economizar muito na viagem à Argentina

Se você vai viajar para a Argentina, não deixe de ver as nossas dicas incríveis de como economizar muito na viagem à Argentina para economizar um bom dinheiro na sua viagem e poder fazer ainda mais passeios e aproveitar ao máximo suas férias. São dicas incríveis e comparadores de preços excelentes para economizar em tudo na viagem.

Veja outras matérias imperdíveis de Bariloche e da Argentina:
Onde esquiar em Bariloche: Dicas das melhores estações e pistas para esquiar.
Aluguel de carro na Argentina: Tudo o que você precisa saber e como economizar muito.
Seguro viagem para a Argentina: Dicas para fazer um bom seguro pelo melhor preço.

Postar um comentário

 
Top